Escola de Negócios EENI Business School

Espaço Económico da África Oriental - Moçambique


Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC) da EENI

Sudão, Tanzânia, Uganda, Mauricio (Espaço Económico da África Oriental). COMESA

  1. Introdução ao Espaço Económico da África Oriental da Civilização Africana
  2. O cristianismo, as religiões tradicionais africanas e o Islão no Espaço Económico da África Oriental
  3. O perfil económico dos países de África Oriental
  4. Mulheres e homens de negócios do Espaço Económico da África Oriental
  5. As interações do Espaço Económico da África Oriental com os outros espaços económicos africanos (África Ocidental, África Central, África Austral e magrebino)
  6. As interações do Espaço Económico da África Oriental com os espaços económicos das outras civilizações
  7. A logística na África Oriental
  8. As organizações económicas relacionadas ao Espaço Económico da África Oriental

Negócios na África Oriental

Os objetivos da UC «Espaço Económico da África Oriental»:

  1. Definir as características económicas do Espaço Económico da África Oriental
  2. Conhecer o perfil económico dos países de África Oriental
  3. Compreender os processos de integração económica no Espaço Económico da África Oriental
  4. Compreender a influência do Islão, das religiões tradicionais africanas e do cristianismo no Espaço Económico da África Oriental
  5. Analisar os perfis dos principais homens e mulheres de negócios
  6. Conhecer as relações económicas com os outros espaços económicos das diferentes civilizações
  7. Analisar as principais organizações económicas relacionadas ao Espaço Económico da África Oriental

Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA) Burúndi, RD Congo, Jibuti...

Estudante Mestrado / Doutoramento em negócios internacionais, Comércio Exterior

A UC «Espaço Económico da África Oriental» é estudada nos seguintes programas de ensino superior online ministrados pela EENI Global Business School:

Doutoramentos: Ética, Religiões e Negócios, Negócios Africanos.

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais - Formação online

Mestrados: Negócios em África, Negócios Internacionais, Comércio Exterior, Religiões e Negócios.

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais - Formação online

Cursos: Cristianismo e Negócios, Islão e Negócios.

Línguas: Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramento) em Português, comércio exterior + Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Espacio Económico Africa Oriental ou Estudar comércio exterior em Inglês online East African Economic Area Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Espace économique Afrique de l’Est.

  1. Créditos da UC «Espaço Económico da África Oriental»: 2 ECTS
  2. Duração: 2 semanas

Estudar Moçambique (Mestrados, Doutoramento, negócios internacionais, Comércio Exterior) Mestrados adaptados para os estudantes de Moçambique.

Comércio Exterior e negócios na África Oriental (Burúndi, as Comores, Jibuti, Egito, Eritreia, Etiópia, Quénia, Madagáscar, Malaui, Maurícia, Moçambique, Ruanda, as Seicheles, Somália, Sudão, Sudão do Sul, Tanzânia, Uganda)

Espaço Económico da África Oriental.

O Espaço Económico da África Oriental é formado por:

  1. Catorze países continentais: o Burúndi, o Egito, a Eritreia, a Etiópia, o Quénia, o Maláui, Moçambique, Ruanda, a Somália, o Sudão, o Sudão do Sul, a Tanzânia, o Uganda e o Jibuti
  2. Quatro países insulares: as Comores, Madagáscar, Maurícia, as Seicheles
  3. O inglês, o árabe, o Swahili, o francês e o português são as principais línguas da região além das línguas locais
  4. As grandes economias da África Oriental são o Quénia, o Sudão e o Egito
  5. A Etiópia tem uma importante função política (sede da União Africana em Adis Abeba)

As principais religiões na África Oriental são o cristianismo e o Islão.

Cristianismo e Negócios (catolicismo, protestantismo) Islão, Ética e Negócios. Espaços Económicos Islâmicos

Os principais Portos da África Oriental são: Porto - Said (Canal de Suez), Porto de Dar es Salaam, Porto do Jibuti, Porto de Mombaça, Porto de Maputo, Porto de Toamasina, Porto Sudão;

Os corredores transafricanos que atravessam a África Oriental são o Corredor Cairo-Gaborone, o Corredor do Norte, o Corredor Lagos-Mombaça, o Corredor Central, o Corredor Jamena-Jibuti, o Corredor Norte-Sul, o Corredor Beira-Lobito, o Corredor de Crescimento Ásia-África.

Personalidades e homens de negócios da África Oriental: Maomé Ibrahim, Reginald Mengi, Minoush Abdel-Meguid, Bethwell Allan Ogot, Mimi Alemayehou, Onsi Sawiris, Osama Abdul Latif, Ahmed Mekky, Iman, Ali Al'amin Mazrui, Tarek Talaat Moustafa, Bhimji Depar Shah, Maomé Hussein Ali Al Amoudi, Maomé Mansour, Maomé Dewji, Hassan Abdalla, Said Bakhresa, Naushad Merali.

Integração regional africana

Na África Oriental existe varias comunidades económicas regionais e os acordos:

Integração económica na África Oriental

Acesso preferencial / Acordos comerciais

  1. A Eritreia, a Etiópia, o Quénia, a Somália, o Sudão, a Uganda e o Jibuti são membros da Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento (IGAD)
  2. O Quénia, o Uganda, a Tanzânia, o Ruanda e o Burúndi são membros da Comunidade da África Oriental (EAC). O Sudão do Sul solicitou o acesso
  3. O Burúndi, as Comores, o Jibuti, o Egito, a Eritreia, a Etiópia, o Quénia, Madagáscar, o Maláui, Maurícia, o Ruanda, as Seicheles, o Sudão, o Sudão do Sul, a Tanzânia e a Uganda são membros do Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA)
  4. O Maláui, Madagáscar, Maurícia, Moçambique, as Seicheles e a Tanzânia fazem parte da Comunidade Desenvolvimento da África Austral (SADC)
  5. Todos os países de África Oriental membros do COMESA e da SADC fazem parte do Acordo Tripartido COMESA-EAC-SADC
  6. As Comores, Madagáscar, Maurícia e as Seicheles são membros da Comissão do Oceano Índico (Ilhas Reunião -França-)
  7. O Burúndi, o Egito, a Etiópia, o Quénia, o Ruanda, o Sudão do Sul, o Sudão, a Tanzânia e o Uganda são membros da Iniciativa da Bacia do Nilo
  8. O Quénia, o Sudão do Sul, o Sudão, a Tanzânia e o Uganda são membros da Conferencia Internacional sobre a região dos Grandes Lagos
  9. O Burúndi e o Ruanda são membros da Comunidade económica da região dos Grandes Lagos (CEPGL)
  10. As Comores, o Quénia, Madagáscar, Maurícia, Moçambique, as Seicheles e a Tanzânia são membros da Associação da Bacia do Oceano Índico
  11. O Egito, a Eritreia, a Somália, o Sudão e o Jibuti fazem parte da Comunidade dos Estados do Sahel-Saara (CENSAD)
  12. O Burúndi é membro da Comunidade Económica da África Central (CEEAC)

Os países do Tripartido
Membros do Acordo Tripartido COMESA-EAC-SADC

Todos os países de África Oriental são membros do Banco Africano de Desenvolvimento, da AUDA-NEPAD, da União Africana e da Comissão Económica para a África (CEA).

Interações do Espaço Económico da África Oriental com as outras civilizações.

As Comores, o Egito, o Maláui, Moçambique, a Somália, o Sudão, o Uganda, e o Jibuti são membros da Organização Cooperação Islâmica e das suas instituições.

Sistema de Comércio Preferencial da Organização da Cooperação Islâmica.

  1. Nenhum país da África Oriental assinou o Acordo-quadro + PRETAS (Protocolo sobre o regime tarifário preferencial) + Regras de origem
  2. O Egito, o Sudão, a Somália, as Comores e o Jibuti assinaram o Acordo-quadro + PRETAS
  3. A Líbia e o Uganda unicamente assinaram o Acordo-quadro
  4. Moçambique não ratificou o Acordo

A Líbia, Moçambique, a Somália, o Sudão, o Uganda, as Comores, o Jibuti e o Egito são membros do Banco Islâmico de Desenvolvimento.

Todos os países de África Oriental são beneficiários do Banco Árabe para o Desenvolvimento Económico de África (BADEA).

O Egito, o Sudão, a Somália, o Uganda, as Comores, o Jibuti e Moçambique são receptores dos Fundos Árabes para o Desenvolvimento.

As Comores, o Jibuti, o Egito, a Líbia, a Somália e o Sudão são membros da Liga dos Estados Árabes, da Cooperação África-Países Árabes, da Cúpula América do Sul-Países Árabes (ASPA) e do Diálogo Ásia-Médio Oriente (AMED).

As Ilhas Comores, o Jibuti, o Ruanda, a Eritreia, Madagáscar, a Etiópia, o Maláui, o Burúndi, o Uganda, o Quénia, a Somália, Moçambique, o Sudão, o Sudão do Sul e a Tanzânia são beneficiários do SPG da UE

O Egito é membro da Associação Euro-Mediterrânica.

A UE tem um acordo com a SADC.

As Comores, o Burúndi, o Congo, a RD Congo, o Jibuti, a Eritreia, a Etiópia, o Quénia, Madagáscar, o Maláui, Maurícia, Moçambique, o Ruanda, as Seicheles, a Somália, o Sudão, a Tanzânia e o Uganda são beneficiários do Parceria estratégica UE-África.

As Ilhas Maurícia têm uma Zona Preferencial de Comércio com o Paquistão.

A Índia tem um acordo com Maurícia. Este Acordo de Livre-Comércio é fundamental nas relações África-Índia. A Índia tem acordos com Moçambique, o Ruanda, as Seicheles, a Tanzânia e o Uganda.

Todos os países de África Oriental (exceto o Sudão) são beneficiários da AGOA dos EUA.

O MERCOSUL tem um acordo comercial com a SADC.

As Comores, o Quénia, Madagáscar, Maurícia, Moçambique, as Seicheles e a Tanzânia são membros da Associação da Bacia do Oceano Índico.

O Egito tem um Acordo com o MERCOSUL e é membro do Acordo Agadir.

Os países do COMESA têm um Acordo-quadro de Comércio com os EUA.

Os países da EAC têm um Acordo de Livre-Comércio com os EUA.

Portal Negócios em África da EENI.

Confiamos em áfrica. Ensino superior a preços acessíveis para os africanos. Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé

Maomé Ibrahim, homem de negócios muçulmano sudanês (Sudão) Índice Ibrahim de governabilidade africana


(c) EENI Global Business School (1995-2023)
Não usamos cookies
Topo da página

EENI: O Conhecimento leva à unidade, assim como a ignorância à diversidade