Escola de Negócios EENI Business School

Negócios nos Países Baixos (Holanda) Amesterdão



Compartilhar por Twitter

Conteúdo programático da unidade curricular (UC) da EENI

Porto de Roterdão: maior da UE. Comércio exterior holandês. Gás

  1. Introdução ao Reino dos Países Baixos (UE)
  2. A economia holandesa
  3. Os negócios em Amesterdão
  4. O comércio exterior holandês
  5. O investimento estrangeiro direto nos Países Baixos
  6. O Porto de Roterdão (o maior da Europa)
  7. Acesso ao mercado holandês
  8. Plano de negócios para os Países Baixos

Exemplo:
Corredor de Transporte Mar do Norte-Báltico (Finlândia, Estónia, Letónia, Lituânia, Polónia, Alemanha, Países Baixos, Bélgica)


Os objetivos da UC «Comércio internacional e negócios nos Países Baixos (Holanda)» são:

  1. Analisar a economia, o comércio exterior e os investimentos holandês
  2. Avaliar as oportunidades de negócio no mercado holandês
  3. Analisar as relações comerciais dos Países Baixos com o país do estudante
  4. Conhecer os acordos comerciais dos Países Baixos como um membro da UE
  5. Desenvolver um plano de negócios para o mercado holandês

Estudantes Negócios Internacionais

A UC «Comércio exterior e negócios nos Países Baixos» é estudada nos seguintes programas ministrados pela EENI Global Business School:

Doutoramento: Comércio Mundial.

Doutorados (Doutoramentos) Profissionais em Negócios Internacionais

Mestrado em Negócios Internacionais, Comércio Exterior.

Mestrados em Comércio Exterior e Negócios Internacionais

Ensino superior à distância (Cursos, Mestrados, Doutoramento) em Português, comércio exterior + Mestrado negócios internacionais comércio exterior EAD em Espanhol Paises Bajos Estudar comércio exterior em Inglês online Netherlands Estudar mestrado negócios internacionais e comércio exterior em Francês Pays-Bas.

  1. Créditos da UC «Comércio internacional e negócios nos Países Baixos»: 1 ECTS
  2. Duração: uma semana

Negócios nos países da União Europeia

Comércio exterior e negóciosnos Países Baixos (Holanda).

Corredores de Transporte Europeus, Portugal

Relações internacionais da União Europeia

Acesso preferencial / Acordos comerciais

Acesso preferencial e acordos comerciaisdos Países Baixos.

  1. Os Países Baixos e o Espaço Económico Europeu
  2. UE
    1. Mercado Único da UE
    2. Diretiva de Serviços
    3. Mercado único digital europeu
    4. União Económica e Monetária (UEM)
    5. União Aduaneira da UE
    6. Como um membro da UE, os Países Baixos beneficia-se dos Acordos da UE: o México, a Comunidade Andina, a América Central, a Coreia, a Índia, etc. bem como a União aduaneira com a Turquia
    7. Acordo UE-MERCOSUL
  3. Conselho de Estados do Mar Báltico (CBSS) - país observador
  4. AEC - país observador

Mercado Único da União Europeia

Facilitação do Comércio Exterior

  1. OMC
    1. Acordo Geral sobre o Comércio de Serviços
    2. Acordo Facilitação do Comércio
    3. Acordo Aplicação Medidas Sanitárias
    4. Acordo Inspeção Pré-embarque
    5. Acordo Barreiras Técnicas ao Comércio
    6. Acordo de Salvaguardas
  2. OMA
    1. Convenção de Quioto
  3. Oficina de Contentores e Transporte Intermodal
  4. Convenção de Chicago (OACI)
  5. OMI
    1. Convenção Seguridade Contentores
    2. Convenção Admissão Temporária
  6. Regras de Roterdão
  7. Convenção CMR
  8. Convenção Harmonização dos Regimes Aduaneiros
  9. União Internacional dos Transportes Rodoviários
    1. Acondicionamento da Carga nos Transportes Rodoviários
    2. Convenção TIR
  10. Convenção CMR (Estrada)
  11. Convenção COTIF
  12. Regras CIM, CIT
  13. CCI
  14. Câmara Internacional de Navegação

Exemplo:
Corredor de Transporte Mar do Norte-Mediterrâneo (Irlanda, Reino Unido, Países Baixos, Bélgica, Luxemburgo, França)

à União Europeia e as suas instituições

  1. UE
    1. BCE
    2. BEI
    3. Cimeira UE-CELAC
    4. BERD
  2. OSCE
  3. Comissão Económica para a Europa

Globalização e organizações

  1. NU
    1. UNCTAD
    2. OMPI
    3. Centro de Comércio Internacional
  2. BM
  3. OMC
  4. FMI
  5. Banco Africano de Desenvolvimento
  6. BID
  7. Banco Asiático de Desenvolvimento
  8. CEPAL
  9. CESPAP
  10. OCDE
  11. Diálogo Ásia-Europa

O Reino dos Países Baixos (Europa).

  1. A capital holandesa: Amesterdão e a Haia
  2. A língua oficial dos Países Baixos: holandês
  3. Área dos Países Baixos: 41.543 km2
  4. A população holandesa: 17 milhões de habitantes (um dos países mais densamente povoados do mundo)
  5. Tipo de governo: Monarquia constitucional parlamentar unitária
  6. As fronteiras dos Países Baixos: a Alemanha e a Bélgica
  7. Independência dos Países Baixos: 1581 (Espanha)
  8. As três Ilhas caribenhas de Bonaire, Santo Eustáquio e Saba, pertencem aos Países Baixos, e são consideradas como territórios de ultramar da UE (no formam parte da união aduaneira nem do espaço Schengen)
  9. A Indonésia (Índias Orientais Holandesas, independência em 1949), o Suriname e as Antilhas Neerlandesas, pertencerem ao Império colonial holandês
  10. A abolição da escravatura: 1814
  11. A sede da Corte Internacional de Justiça (Nações Unidas) está na Haia

A religião dos Países Baixos: Cristianismo.

  1. Catolicismo: 27%
  2. Protestantismo: 17%. A Igreja batista foi criada por John Smyth nos Países Baixos

Cristianismo e Negócios (catolicismo, protestantismo)

Os Países Baixos pertencem a Civilização Ocidental (Espaço Económico Europeu).


A economia dos Países Baixos (Holanda).

  1. O Reino dos Países Baixos é um dos países mais desenvolvidos do mundo, ocupando o terceiro lugar em quanto a desenvolvimento humano (Índice de Desenvolvimento Humano das Nações Unidas)
  2. Conforme ao Banco Mundial e ao FMI, os Países Baixos são a 18ª economia maior do mundo
  3. A crise financeira global provocou uma crise importante
  4. Os Países Baixos são membros da UE desde 1958
  5. A moeda dos Países Baixos: Euro (1999)
  6. PIB (nominal): 836.000 milhões de euros
  7. O PIB per capita: 50.087 euros
  8. 79% da força laboral holandesa trabalha no setor serviços
  9. Os Países Baixos (Holanda) é o oitavo país mais competitivo do mundo
  10. As principais atividades industriais dos Países Baixos: processado de alimentos, indústrias químicas, refinado de petróleo, máquinas elétricas
  11. As principais empresas holandesas: Royal Dutch Shell (petróleo), banco ABN AMRO, Philips (eletrónica de consumo), Heineken (cervejas), Unilever (produtos de consumo), KLM (linhas aéreas)
  12. Muitas empresas de origem no holandês têm a sua sede nos Países Baixos, como EADS, LyondellBasell e IKEA, devido aos baixos impostos corporativos
  13. Os Países Baixos (Holanda) tem importantes recursos do gás natural

Comércio exterior / internacional

O comércio exterior holandês.

  1. O setor agroalimentar holandês é muito importante e altamente orientado à exportação (o terceiro exportador mundial de produtos agroalimentares)
  2. As principais exportações holandesas: gás natural, a maquinaria, os produtos químicos, combustíveis, os produtos agroalimentares
  3. Os principais destinos das exportações holandesas: a Alemanha (24%), a Bélgica, a França, o Reino Unido, a Itália
  4. As principais importações holandesas: maquinaria, equipamentos de transporte, os produtos químicos, combustíveis, alimentos, têxteis
  5. Os principais fornecedores dos Países Baixos: a Alemanha, a China, a Bélgica, o Reino Unido, a Rússia, a Noruega
  6. O Porto de Roterdão é o sétimo Porto do mundo pelo tráfico de contentores e o maior porto europeu. Distâncias do Porto de Roterdão ao:
    1. Porto de Durban (África do Sul): 8.156 Km / 34 dias
    2. Porto de Duala (Camarões): 5.092 Km / 21 dias
    3. Porto de Dacar (Senegal): 2.558 Km / 8 dias
    4. Porto de Mombasa (Quênia): 7.120 Km / 29 dias
    5. Porto de Casablanca (Marrocos): 1.681 Km / 7 dias



(c) EENI Global Business School (1995-2024)
Não usamos cookies
Topo da página

EENI: O Conhecimento leva à unidade, assim como a ignorância à diversidade